Terça-feira, 22 de Maio de 2007

Tarantino e o seu Death Proof alargado em Cannes

q02.jpg

Foi ontem exibida em Cannes a metade Grindhouse de Quentin Tarantino. Desta vez, ele e o seu habitual produtor, Harvey Weinstein, juntaram-se para alargar a metade para um todo, sem a parte de Robert Rodriguez.

Claro que resultou numa mão cheia de influências, como em tudo o que Tarantino faz com carinho e que vai buscar às suas lembranças. Peter Bradshaw do The Guardian descreve-o como (e vou transcrever a frase em inglês para não soar disparatado) "silly but wildly enjoyable".

Como já alguns disseram, Death Proof pode bem ser uma surpresa na competição de Cannes. Tarantino consegue, em boa parte das vezes, fazer das suas sem que ninguém o anteveja. Veremos daqui a uns dias.
Podem ler o artigo de opinião completo de Peter Bradshaw aqui.
publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 17:14
link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags

links