Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

Um concerto para os fãs

Das três estreias desta semana ainda apenas consegui deitar a mão a Lou Reed - Berlim (com muita pena minha, visto que um dos títulos em cartaz é o novo filme de Cédric Klapisch, Paris). Retomando a normalidade nos artigos opinativos, aqui ficam as notas sobre Lou Reed - Berlim publicadas à hora em que escrevo este post no sítio do costume.

 

Quando foi lançado em 1973, a revista Rolling Stone chamou ao álbum de Lou Reed, Berlin, «notoriamente ofensivo». Com o passar dos anos, houve quem elevasse ao estatuto de obra-prima o disco sobre a podridão de um casal de toxicodependentes. Uma obra-prima que nunca tinha sido tocada ao vivo mas que teria o seu momento em 2006 quando, apenas por cinco noites, Lou Reed tocaria Berlin ao vivo no St. Ann's Warehouse em Brooklyn, Nova Iorque. O realizador Julian Schnabel não deixou escapar o momento, instalou-se, fez cenários, pôs a filha a criar vídeos e filmou o inédito.

Caroline e Jim são um casal de toxicodependentes com tendências ninfomaníacas que cobrem o fundo do palco em imagens cheias de grão, quase queimadas. É uma sujidade estilística que a filha do realizador Julian Schnabel, Lola, convidada pelo pai para filmar os curtos segmentos que acompanhariam o concerto, parece ter achado adequada para vestir os seres decadentes que Lou Reed decidiu cantar.

Lou Reed – Berlim podia até ser uma viagem pelos meandros mais desconhecidos de uma personagem, real e icónica, tão cool quanto misteriosa, mas é apenas um filme-concerto para um público que abrange os fãs de Lou Reed e exclui todos os restantes grupos. Não é um documentário, não é um filme-concerto com intervalos documentais, é apenas um espectáculo que tem uma história para contar porque usa o enredo do próprio álbum apresentado e, por isso, tem personagens, tem canções que as acompanham e tem vídeos para as ilustrar. E, claro, em palco, tem o incontornável Lou Reed.

Julian Schnabel (O Escafandro e a Borboleta, Antes que Anoiteça), cineasta com o condão de dividir opiniões, volta aqui a usar o sua propensão para o olhar intimista, como se a câmara se intrometesse e se tornasse uma espia no meio do palco ou entre o público. Não só dirige o filme como assina também os cenários para o palco mas o seu olhar sobre o concerto é apenas isso: um relato de uma noite. Na verdade Lou Reed – Berlim não traz nada de surpreendente nem se atreve pelo íntimo do músico, ficando-se apenas pelo registo de um acontecimento inédito.

A actriz Emannuelle Seigner (Frantic e O Escafandro e a Borboleta) é a convidada para para servir de protagonista na sombra da verdadeira estrela, como a viciada Caroline, mas, em palco, também há outros protagonistas. Para além da estrela maior, acompanham Reed vozes como a de Antony, que geralmente tem o seu nome acompanhado por the Johnsons, a fazer um brilharete e a adocicar a canção Candy Says, para além de Fernando Saunders e Sharon Jones e não esquecendo o Brooklyn Youth Chorus, que junta os sons infantis à mais gasta e experiente das vozes.

São músicas adormecidas, que ficaram em disco durante 33 anos, aqui tocadas apenas por cinco noites. O resultado é um concerto registado por uma câmara inteligente, numa actuação irrepreensível que fará delirar os fãs de Lou Reed mas que não servirá os gostos dos restantes. Ele é cool…mas não chega para tanto.

publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 11:10
link do post | comentar

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 86 seguidores

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags