Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Estas múmias não são múmias

Se alguma vez pensaram no porquê de estar a chegar o terceiro filme da saga A Múmia, fizeram uma reflexão pertinente. O filme soma todos os receios que provavelmente listaram durante esse momento de brainstorming. Ficam aqui as notas sobre A Múmia: O Túmulo do Imperador Dragão, saídas mesmo agora do sítio habitual.

 

Porquê fazer um terceiro filme de uma série se ele é uma repetição da fórmula (desenxabida) dos dois anteriores? Porque dá dinheiro. Porquê continuar a usar no título a palavra «múmia» quando os vilões são soldados de terracota? Porque dá dinheiro. Porquê levar bons actores a aceitar participar numa experiência que talvez devesse não constar do seu CV? Porque o dinheiro lhes dá jeito. A pergunta impõe-se. O dinheiro vale o sacrifício que envolve tirar esta múmia do sarcófago?

À realidade «mais do mesmo» (exactamente o mesmo) somam-se alguns acrescentos (para pior) e adicionam-se incoerências imperdoáveis. Em «A Múmia: O Túmulo do Imperador Dragão» somos de novo empurrados para junto do aventureiro incorrigível Rick O’Connell (Brendan Fraser) e da sua delicada mas ousada esposa (Rachel Weisz abandonou a série e Maria Bello toma o seu lugar) que embarcam na sua suposta derradeira aventura.

A missão vai envolver deter o Imperador Han (Jet Li), guerreiro de terracota (onde está a múmia?) devolvido à vida juntamente com o seu exército depois da habitual maldição ter sido quebrada, e passar por trinta e uns inimagináveis sem grande conexão entre eles a não ser a necessidade desesperada de impor um ritmo frenético à fita.

Pedimos ao leitor que respire por um momento. Ainda há mais. O filho dos O’Connell (um pequenito em O Regresso da Múmia de 2001), está agora invulgarmente crescido - enquanto os pais parecem conservar a mesma idade – e é, ele próprio, temerário mais destemido do que o progenitor. Assinale-se a incoerência número X.

Durante a encruzilhada, a equipa vai ainda ser ajudada por Abomináveis Homens das Neves, aqui transformados em seres meigos e muito úteis bem como por uma espécie de zombies vingativos desenterrados da areia do deserto.

A lista complexa de números de acção e os artifícios no mundo dos efeitos especiais não é solução para esconder a mão cheia de interpretações sofríveis e o argumento descurado, sem um fio condutor que dê sentido ao filme.

Embora a personagem de Zi Juan (Michelle Yeoh) seja uma lufada de ar fresco no meio dos restantes desempenhos, não é benesse suficiente para esconder o fraco trabalho dos colegas, com destaque para a má Evelyn de Maria Bello, actriz que aqui mostra uma faceta criticável pouco habitual na sua carreira.

O terceiro tomo da série A Múmia não será certamente uma decepção nas bilheteiras (de resto, todos os anteriores se saíram bem) mas é a prova de que o sucesso comercial não representa, de todo, a qualidade do objecto cinematográfico. Ao contrário das criaturas de A Múmia (1999) e de O Regresso da Múmia (2001), estes seres trazidos de volta à vida não têm ligaduras. Já o filme precisaria de curativos bem ligados para se salvar.

publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 11:11
link do post | comentar
1 comentário:
De Anónimo a 31 de Julho de 2008 às 13:50
Os críticos têm a mania que podem dizer tudo mas deviam ir para casa dormir. Só gostam de cenas sem sentido e de filmes sem ponta por onde se lhe pegue. eu vi este e posso garantir que tem um argumento fantástico... e imagens de tirar o fôlego aos mais fracos de espírito. % estrelas em 5. É mesmo do caraças esta película...

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 86 seguidores

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags