Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Aos 65, sempre a rolar

É a estreia da semana. Basta ter Martin Scorsese na realização e um mimo de alguns minutos em que ele vai aparecendo. Depois, há os Stones. Imortalizados no ponto de vista de um fã que não descansou enquanto não os filmou.
Vale a pena passar por este filme-concerto.

Jagger, Watts, Wood e Richards. Os apelidos são facilmente reconhecíveis mas adquirem estatuto de estrelas quando combinados no título Rolling Stones. De tal forma icónicos que deixaram obcecado o também emblemático cineasta Martin Scorsese. Perseguiu-os até os convencer a filmar o que queria: um concerto com ponte para os bastidores e para as histórias passadas. Estes são mais do que os Rolling Stones. São Mick, Charlie, Ronnie e Keith. Por Marty.

«Alguém diz que Mick Jagger não tem 20 anos?». A asserção está numa crónica em que o jornalista do Público, Paulo Moura, ensaia sobre as pessoas com 60 anos que eternamente parecem ter ficado presas nos 20. O perfil encaixa bem em Mick Jagger.

Os Rolling Stones são um exemplo crasso de quem tomou uma overdose de elixir da juventude e se esqueceu de envelhecer. A pele até acompanha os anos mas os anos não se deixam mostrar em palco.

Shine a light apresenta-se então como um filme-concerto com reminiscências dos idos em que a banda ainda não adivinhava o sucesso que se avizinhava. Entre as músicas tocadas no Beacon Theatre em Nova Iorque vamos sendo presenteados com excertos de entrevistas a preto e branco que acabam por resultar em momentos de puro humor. Ou Keith Richards a dar as graças da sua despreocupação com polémicas ou Mick Jagger sem rugas a dizer «a nossa ideia é aguentarmo-nos durante um ano» ou ainda o vocalista a responder à pergunta «vê-se a fazer isto aos 60 anos?» com um veemente «claro». Tudo para provar que os ícones foram sendo desenhados passo a passo, sem sequer adivinharem a categoria imortal que iriam um dia atingir. Chegaram lá pelos próprios pés e Martin Scorsese (carinhosamente, Marty) não descansou enquanto não os captou para a posteridade.

O compromisso mútuo seguiu-se. O realizador prometeu à banda filmá-la no Beacon Theatre (preferiu um concerto intimista a um grande estádio) e esforçar-se para que a presença das câmaras não fosse notada.

A banda subscreveu, prometendo um grande concerto – e não os são todos? – e acesso aos jogos de palco entre membros. Acrescentou ainda duetos com Jack White, Christina Aguillera e Buddy Guy para subir a fasquia. Shine a light é, no final, uma consistente história de cumplicidades, de lendas vivas prontas para criar mais e mais. Entre concerto, entrevistas e episódios caricatos como aquele em que Bill Clinton apresenta a sua mãe aos Stones, Shine a light consegue fazer tudo o que os U2 não conseguiram com tecnologia 3D.

Talvez a culpa desta qualidade seja a mestria de Scorsese. Mesmo que fosse só um concerto, seria filmado por ele e isso já é muito. Em Shine a light também Scorsese fica guardado para o futuro. Dispensam-se menções à forma como a sua inteligente câmara se intromete entre os protagonistas captando momentos normalmente imperceptíveis no quente de um concerto mas, mesmo que fosse só pelas pérolas em que nos dá a provar o seu processo de realização ou pelo seu jeito de fala acelerado valeria a pena a compra do bilhete.

Shine a light é muito mais filme-concerto do que documentário. Os que vão em busca de factos históricos regressarão com expectativas falhadas. Os que vão para apreciar os Stones filmados por quem sabe bem o que faz voltarão convencidos. Muito convencidos.

publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 09:44
link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags

links