Domingo, 4 de Maio de 2008

Os indies estão de partida

Prometo-vos que está a terminar. Escrevo-vos a esta hora, ainda meio zombie, para vos deixar aquele que julgo ser o último artigo sobre o Indie. 


O Indie andou pela cidade, preencheu a cidade, devorou a cidade. Depois de hoje, o eixo Avenida de Roma e o cinema São Jorge vão voltar à calma dos dias sem festival. Mas ainda há premiados para ver da lista dos que, na noite de ontem, foram desfilando pelo palco da entrega. A mesma noite que perdeu muitos espectadores depois do anúncio dos galardoados mas que não esqueceu Ken Loach e o seu It’s a free world.

O relógio estava perto das onze quando o animador de serviço anunciou: «Agora vamos aos filmes». Tinha passado uma hora desde que o primeiro troféu tinha ido parar às mãos de um premiado. O grande vencedor, Wonderful Town, um retrato da Phuket pós-tsunami enquadrado numa cinematografia tão delicadamente pausada, tinha sido a história de amor a conquistar os corações do Júri Internacional.

A sequência de realizadores que foram subindo os degraus até ao palanque pasmados com as vitórias foi considerável. Foi nesta penúltima noite que, somando todos os cineastas presentes, se percebeu que o Indie tinha conseguido reunir muitos dos autores dos filmes a concurso.

Cenário curioso: o realizador do também premiado pelo Júri Fipresci e com o prémio de distribuição, Momma’s Man, pediu a mão ao assistente para subir os três degraus antes do palco, oferecendo ao Indie a sua própria Kate Winslet a subir para o carruagem em Titanic. Efeito imediato: risada global.

Mas os donos dos bilhetes comprados para a sessão impacientavam-se com a demora. O que tinham ido ali ver era o mais recente filme de Ken Loach, cineasta de causas sociais e gritos preocupantes. It’s a free world perdeu muitos espectadores para a festa que, ali ao lado, começava à mesma hora no Maxime (mais convidados do que o comum dos públicos) mas ainda deixou a sala a meio gás para a exibição de encerramento do festival.

Olhando para a sinopse do filme de 2007 é facilmente perceptível que Ken Loach investe novamente nas suas mensagens de preocupação para com o mundo. Gritos de alerta feitos à medida da polémica que pretende causar.

It’s a free world não é assim tão polémico quanto já vimos Loach fazer mas toca em pontos vitais de um tema a ser abordado com mãos de veludo. A matriz em causa é a imigração ilegal, retratada através dos olhos de Angie, uma dona de uma empresa para trabalho temporário, que se apercebe dos trunfos financeiros advindos da contratação de imigrantes ilegais e começa a usá-los sem peso nem medida. As consequências rapidamente se fazem sentir.

Este mundo livre de Ken Loach que, afinal, não o é assim tanto talvez tenha sido um fecho simbólico para o festival. O que representa é o mesmo que a imagem do Indie deixa passar. Porque o Indie é irreverente, inconformado, fora de linha e propõe-se a deixar marcas nas consciências. Pela quinta vez, e a julgar pela quantidade de espectadores que tem frequentado o certame, foi bem sucedido.

O Indie Lisboa fecha hoje as portas com a exibição dos filmes premiados ao longo de todo o dia e com algumas fitas já agendadas para aqueles que já passaram pelos filmes em competição. À tarde, há Clint Eastwood, a Life in film, um documentário sobre o realizador/actor. À noite há The Juche Idea, um quadro sobre um realizador na Coreia de Kim Jong Il.

Para o ano há mais indies dentro do Indie em todo o espírito independente que a cidade acolhe quando o festival chega a Lisboa.

publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 12:39
link do post | comentar

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 86 seguidores

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags