Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

De John Rambo aproveita-se Silvester Stallone



Que o facto de ser rapariga não vos turve o olhar sobre o meu ponto de vista. Confesso que sou moça para gostar de sangue com fartura, porrada à fartazana e tiros ininterruptos, se achar que justificam um propósito e que contribuem para o bem de um filme.

Mas em John Rambo, para além do mérito que, aos 61 anos, temos de dar a Silvester Stallone, pouco mais me cativou. Ainda para mais senti-me, de certa forma, defraudada já que, depois de Rocky Balboa, a fasquia tinha subido consideravelmente.

Encontramos um Rambo refugiado nas florestas da Tailândia, carregando consigo o peso de um passado que não pode nem quer apagar. Até aqui tudo bem.
Um grupo de religiosos com vontade de intervir na catástrofe humanitária que se vive na vizinha Birmânia, pede ajuda ao especialista para chegar até àquelas terras perigosas onde o genocídio é uma constante. Actualizar o contexto com um cenário bastante actual. E tudo continua a parecer bem.

Eis que o resto do filme se resume a diálogos metidos a moralistas, com a intenção de libertar o ser humano que há em John Rambo, a cenas de tiroteios e explosões aborrecidas e a uma espécie de interesse amoroso sem pingo de sal.

Ele porque nos lembra através de flashbacks disparatados que é "uma máquina de matar" e porque quer impor a lição moral de que o mundo é muito mau. Os restantes personagens porque querem representar o lado bonzinho das coisas e dizer "Sim, Rambo, há esperança para a humanidade!".

De repente uma hora e meia parece demorar bastante mais. Como em todos os filmes e como sempre na visão que tenho do cinema, aceito que me digam "eh pá gostei muito" porque, de facto, não sei se haverá coisa mais subjectiva do que a sétima arte. Agora, deste lado, Rambo vai ficar na lista dos piorzinhos. Mesmo que Stallone seja um corajoso a precisar de ser louvado e que corra como poucos homens de 61 anos conseguem.
publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 18:26
link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags

links