Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

A semana de estreias começa com Into the Wild

Há quatro estreias para esta semana. Três já passaram pela vista desta vossa cara amiga e faremos com que a outra passe até ao final do fim-de-semana. A verdade é que as três sobre as quais já tenho direito de opinar valem o preço de um bilhete. Até de dois. Até de três, vá.
Começo por vos deixar algumas notas sobre Into the Wild para depois passar aos seguintes filmes e terminar no mais entusiasmante. Tudo saído do sítio do costume.

24 mil dólares para a caridade, uma mochila às costas e uma viagem até ao mais primitivo que o ser humano tem. Foi o que fez Christopher McCandless. Hoje, chega às salas de cinema um filme sobre os caminhos que percorreu, sem nada, nem um tostão, só a crença de que é possível sobreviver sem os confortos da cidade.

O Lado Selvagem (Into the Wild no original) começa por confessar que o título é fiel ao filme. Um jovem sai de um carro num campo coberto de neve. O condutor diz-lhe só o pode levar até ali. Para lá da barreira, o caminho apresenta-se perigoso mas, para o protagonista, indispensável.

Voltamos atrás, até à altura em que o jovem Christopher McCandless (Emile Hirsch) termina a Universidade. É um aluno de topo e um atleta requisitado. Tem uma família conservadora, esforçada por manter aparências, e uma única relação próxima, com a irmã.

Chris decide deixar tudo para trás, abandonar os privilégios que a sociedade lhe concede e partir numa viagem de busca existencial, uma espécie de desintoxicação alimentar do lixo de que a vida com os outros está cheia. Não quer ter de se relacionar com alguém e acredita que o dinheiro é um bem supérfluo. Ele vê na viagem até uma eventual epifania a obrigatoriedade de se libertar de tudo isso, porque isso cobre o seu espírito de uma névoa maléfica e não o deixa ver com clareza.

O filme do Sean Penn realizador tem sido aclamado pela forma penetrante como aborda as relações humanas e a busca de um sentido para a existência, pela espantosa fotografia e pela astuta realização que admira uma relação a dois: a dele com a natureza. Chega às salas portuguesas com duas nomeações para os Óscares, para melhor montagem e melhor actor secundário no nome de Hal Holbrook, com vitórias nas principais categorias dos prémios dos críticos americanos.

Mas não serão os prémios a justificar a compra de um bilhete. Será antes a interessante decadência psicológica de um homem remetido para o seu estado mais primitivo, em cenários que já não nos lembramos de ver no cinema porque o cinema não os contempla vezes suficientes.

Entre as paragens que adicionou ao seu roteiro espiritual, o protagonista vai cruzando o caminho de algumas pessoas. Essas são as únicas interacções sociais que tem. Entende-as como verdadeiras mas regressa sempre, para o único local onde a realidade se apresenta palpável. A última paragem seria o Alaska, nas mais duras condições, um teste final para o curso que aceitou fazer. Lá encontrará, à sua maneira, o sentido que tanto procura.

O actor Emile Hirsch recebe aqui a oportunidade para se fazer notar e avança com um bom trabalho. Se por acaso desconhecia a informação, o espectador fica a saber, no decorrer do filme, que a figura da personagem de Hirsch tem uma correspondência verídica. Não que isso importe muito para o realizador mas Christopher McCandless é um homem real que fez na verdade a mesma viagem da fita.

Em O Lado Selvagem estão a mesma obsessão, os mesmos ideais e a mesma busca incessante que no livro de John Krakauer fizeram Christopher McCandless mudar até o nome e transformar-se em Alexander Supertramp.

publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 15:06
link do post | comentar

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 86 seguidores

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags