Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Vampiros por David Slade

Confesso que, de entre as estreias desta, não havia nada que me fizesse saltar de alegria. No entanto, aqui ficam algumas linhas sobre 30 dias de escuridão.


Era o último raio de sol, aquele que já lá vai. Agora, durante um mês, os dias são de escuridão. Em Barrow, no Alaska, todos os anos, durante 30 dias a noite instala-se poderosa. Preocupante é o facto de, durante essas horas nocturnas, visitas indesejadas decidirem passar por lá. Em 30 dias de escuridão os vampiros tomam conta da cidade que nem sombras.

Como Eben (Josh Hartnett) a dada altura diz aos seus vizinhos, «nós vivemos aqui porque mais ninguém consegue». É precisamente essa a vantagem que a população de Barrow tem contra os invasores vampiros que tomaram conta da localidade. É ele, Eben, o xerife do sítio, que guiará os restantes e mais frágeis habitantes na contagem decrescente para que o sol regresse e os vampiros sigam para outras bandas. Consigo estarão a sua alienada e durona mulher Stella (Melissa George) e o seu jovem irmão Jake (Mark Rendall), junto ao obrigatório agrupamento de sobreviventes.

Numa altura em que as BDs são inspiração constante para o grande ecrã, 30 dias de escuridão adapta a graphic novel de Ben Templesmith e Steve Niles, este último que também acumula a função de argumentista do filme. Para vestir os vampiros e deixá-los fiéis à versão em quadradinhos, foi chamada a Weta Workshop, a empresa que tomou conta dos figurinos para mega-produções como O Senhor dos Anéis e Crónicas de Nárnia.

A fita começa e termina com o pôr-do-sol, o único em trinta dias, já que, devido à sua localização, a cidade tem, anualmente, de conviver com a realidade de um mês em que o sol insiste em preguiçar.

Escuridão, clausura, fecho para o mundo e criaturas assustadoramente mortíferas. É deste material que são feitos os bons filmes do género. Mais do que isso, o realizador escolhido pelo produtor Sam Raimi, foi o herói indie David Slade, autor do muito falado Hard Candy, um conto sobre pedofilia, tortura e ligações que a internet pode originar.

Apesar de todos os «mais» que colocam a curiosidade de qualquer cinéfilo alerta, 30 dias de escuridão não consegue ir para além do óbvio. Explora pouco o íntimo dos personagens e pouco conta sobre os vampiros que por ali deambulam matando todos à sua passagem. Isso até pode ser positivo, no sentido em que, desta forma, os seres sedentos de sangue são apenas isso e não um gang que quer dominar o mundo. No entanto, há outras facetas sobre as quais que o espectador mereceria mais algumas explicações. Por exemplo, fica no ar o que causou o distanciamento entre os dois protagonistas. Fica também por perceber quem é aquele homem que informa os vampiros, que os admira e que quer, a todo o custo, acompanhar o seu «estilo de vida». Assim como nos surge, aquele estranho (Ben Foster) é apenas uma personagem sem profundidade.

Apesar das faltas, é preciso lembrar os momentos mais sufocantes que acontecem no interior de um sótão ou de uma loja e em que David Slade consegue reproduzir o ambiente negro no ponto certo.

Porque no final, quando o sol voltar, 30 dias de escuridão será apenas mais um filme sobre as eternas criaturas cujo único objectivo é atacar pescoços alheios. Sem o brilhantismo de outros mas sem ofender o género.

publicado por Quanto Mais Quente Melhor às 22:44
link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar

subscrever feeds

posts recentes

Em coma...como a Noiva de...

Estrelas de cinema na pub...

Ensaios de luxo

Uma visita com Walt

Desculpas e mais desculpa...

O Sítio das Coisas Selvag...

Trailer de The Lovely Bon...

Ela quase emigrou mas est...

arquivos

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

tags

todas as tags

links